Olá, concurseiro!

Na semana passada falamos sobre a redação na prova do TRT. Hoje, vamos falar um pouco sobre a prova de português deste concurso. Selecionamos aqui duas provas promovidas pela FCC, pois o concurso do TRT 3ª região a ser realizado será promovido por ela, assim como a maioria das provas deste concurso, ainda que algumas tenham sido realizadas também por outras bancas.

Analisando duas provas de concursos anteriores do TRT, podemos perceber dois pontos norteadores. Um deles é a interpretação de texto. A prova fornece de um a três textos e as questões são feitas sobre eles, mesmo quando se questiona aspectos gramaticais. No caso da interpretação de texto, ela prioriza o funcionamento das relações de sentido no texto, e não a mera localização de informação. Para isso, estabelece paráfrases, equivalências, substituições, etc. e pergunta ao candidato se essas modificações estão corretas. Dessa maneira, pode-se avaliar se o candidato de fato compreendeu o texto, uma vez que ele precisa pensar (interpretar) para estabelecer as relações entre as ideias. Veja um exemplo desse tipo de questão (para ler o texto-base, acesse o link da prova) – a resposta correta está destacada.

  1. A afirmativa do antropólogo Marcel Mauss, reproduzida no final do texto,

(A) é empregada como embasamento para a preferência pelo termo clã como definição do agrupamento de torcedores dos clubes de futebol.

(B) torna pouco aceitável o termo tribo para identificar os grupos de torcedores, pois eles nem sempre reconhecem a verdade na história dos clubes.

(C) mostra que a identificação do torcedor com o nome do clube vem desde as primeiras tribos que se organizaram em territórios demarcados.

(D) busca justificar a constatação de que as atitudes dos torcedores modernos se aproximam dos ritos tribais, com cantos e gritos.

(E) possibilita desconsiderar a associação de grupos de torcedores a clãs devido à origem real e documentada, por trâmites legais, dos clubes de futebol. (Disponível em: <http://site.pciconcursos.com.br/provas/13227867/dbd503235549/prova_c03_tipo_001.pdf>. Acesso em: 16 jun. 2015.

 

Perceba que a pergunta não é conteudista, ou seja, ela não está querendo saber alguma informação do texto, mas como uma dada afirmação funciona nele, como ela contribui para a produção de sentido no texto. Pergunta-se sobre uma estratégia textual que produz sentido.

O outro ponto norteador é a avaliação do conhecimento gramatical do candidato. Aqui também percebemos que se prioriza o funcionamento e o sentido das formas gramaticais no texto, e não sua classificação normativa. Assim, a prova nunca pergunta coisas como “qual é o objeto na frase x?” ou “esse pronome pode ser classificado como…”. Ao invés disso, trabalha com enunciados do texto e estabelece equivalências ou faz substituições, pedindo que o candidato indique a alternativa em que se observa o mesmo funcionamento gramatical de uma dada forma ou em que se observa uma construção gramatical correta. Veja um exemplo:

  1. … e então percorriam as pouco povoadas estepes da Ásia Central até o mar Cáspio e além. (5o parágrafo)

O verbo flexionado nos mesmos tempo e modo que o grifado acima está em:

(A) … e de lá por navios que contornam a Índia…

(B) … era a capital da China.

(C) A Rota da Seda nunca foi uma rota única…

(D) … dispararam na última década.

(E) … que acompanham as fronteiras ocidentais chinesas… (Disponível em: <http://site.pciconcursos.com.br/provas/19804495/379c0f442c6f/prova_a01_tipo_001.pdf>. Acesso em: 16 jun. 2015.)

Veja que nessa questão está sendo cobrado do candidato o conhecimento sobre conjugação verbal, porém, não se pergunta algo como: “em que frase o verbo está conjugado no pretérito imperfeito?”. Não, o que a prova faz é fornecer um enunciado no qual o verbo está flexionado no tempo verbal cobrado. Assim, não era necessário saber o nome dessa conjugação, mas a sua terminação, ou seja, como ela funciona.

Aproveite esses dois links e faça você mesmo este exercício, procure identificar o que a prova está pedindo e de que maneira. Você verá como ficará mais fácil compreender o que a prova deseja do candidato. Além disso, você poderá direcionar sua preparação. Procure fazer exercícios de interpretação de texto e, ao estudar tópicos de gramática, faça o exercício de identificar em textos o funcionamento das formas estudadas. Por exemplo, se você estiver estudando conjunções, leia alguns textos identificando as conjunções que neles aparecem e procure entender o funcionamento de cada uma delas no texto. Se tiver dúvidas, converse com seus professores e colegas. Você verá como aprenderá de uma maneira muito mais eficiente.

Bons estudos e até a próxima!

Profa. Danusa