Todo concurseiro sabe que os exames de concursos públicos geralmente são trabalhosos e exigem muito preparo dos candidatos, assim como um estudante em época de processo seletivo para a universidade. Aliás, a maioria dos concurseiros já foram vestibulandos um dia. Então, aproveitando a experiência do vestibular, hoje quero traçar algumas comparações entre esses dois tipos de prova, apontando semelhanças e diferenças entre elas.

 

Características gerais – Tanto o concurso público quanto os vestibulares de universidades estaduais e federais são elaborados por institutos e fundações especializadas em educação, avaliação e pesquisa, como o caso da Fundação Cesgranrio, a Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular) e a Fundação Carlos Chagas. São provas extensas que podem ser realizadas em mais de uma etapa, e geralmente apresentam questões dissertativas e de múltipla escolha. Os dois processos visam selecionar os candidatos mais preparados em determinadas áreas e disciplinas. Além disso, o objetivo das bancas examinadoras é selecionar quem está preparado para assumir a vaga de trabalho (concurso) ou do curso (vestibular).

 

Redação – A prova de redação é uma das etapas mais importantes do vestibular, chegando a valer até 1/3 da pontuação total. Os concursos públicos estão cada vez mais implementando a redação como parte dos exames. A tendência é que as questões discursivas e a redação sejam mais valorizadas pelas bancas examinadoras. Em comum, vestibulandos e concurseiros não devem dispensar o uso do português formal, respeitando a estrutura e o estilo do texto (seja ele um artigo de opinião, uma carta, etc.) Uma diferença importante entre a redação do vestibular e a redação do concurso público é a forma com que o autor (no caso, o concurseiro) posiciona-se em relação aos temas propostos. Espera-se que a redação apresente uma argumentação mais madura e consistente e que o autor seja capaz de se posicionar ou discutir polêmicas e ideias contrárias as suas. Desse modo, saber escrever uma ótima redação é essencial para o bom desempenho no concurso público.

 

Disciplinas – O que difere concurso e vestibular em termos de disciplinas exigidas nas provas. O português é uma disciplina comum e de grande peso nos dois tipos de prova, mas o concurso diferencia-se pela presença de disciplinas técnicas ou específicas ao cargo almejado.

 

Preparo e calendário – Enquanto os vestibulares possuem um calendário fixo que acompanha o ano letivo escolar, os concursos não obedecem nenhum calendário específico e não apresentam a mesma periodicidade. Por isso, o concurseiro às vezes não sabe exatamente quando haverá o concurso, a não ser a partir da publicação do edital, mas, ao mesmo tempo, tem mais chances durante o ano de prestar e passar em um concurso.

 

Apesar das diferenças de perfil entre esses dois tipos de concurso, a experiência de quem já prestou vestibular é muito válida para o concurseiro, principalmente no dia da prova. No entanto, é sempre bom lembrar que o concurso possui um objetivo diferente e a banca examinadora procurará um candidato capaz de assumir um cargo de trabalho. Pensem nisso e bons estudos!

 

Professora Flávia