Há pouco tempo, um amigo me procurou para perguntar o que eu achava de cursos online. Como ele sabe que trabalho em uma plataforma de EAD (Ensino à Distância) de redação, língua portuguesa e outros cursos, ele queria saber se tinha ou não o perfil para acompanhar um curso à distância. Logo no início da conversa, ele soltou o seguinte argumento:

– “Olha, na verdade, eu acho que curso online não é pra mim. Não tenho a disciplina necessária, chego cansado do trabalho. Se a aula não for presencial, não vou conseguir acompanhar tão bem. Para mim, curso tem que ser na sala de aula, com professor e horário.”

Decidi investigar um pouco mais sobre a rotina do meu amigo. Perguntei como era seu trabalho, o que ele fazia quando chegava em casa, como era o trajeto até a sua casa. E ele foi me dando alguns detalhes. Contou que passa o dia todo conectado ao computador e que visita, com frequência, sites de notícias. Fala algumas vezes com a sua esposa por mensagem de texto e troca vários e-mails com seus clientes e equipe de trabalho. Aliás, seu trabalho é todo organizado por sites e ferramentas online. Almoça rapidinho para dar tempo de jogar um pouco com seu telefone – seu único momento de diversão em meio ao trabalho puxado – e quando volta para sua mesa de trabalho, já tem que responder a vários e-mails e mensagens novamente. Ele sempre faz encontros de vídeo conferência ou Skype com parceiros de outras empresas.

Antes de dar o meu parecer final, quis saber o que ele faz quando chega em casa, depois de uma ou duas horas de trajeto, dependendo se vai de metrô e ônibus ou carro.

– “Fico conectado em redes sociais, leio mais notícias. Geralmente procuro informações sobre concursos. Queria muito fazer um curso online, mas como eu te disse, não tenho perfil”.

Bem, não tive muito trabalho para responder, depois de constatar que ele tinha todos os requisitos para se tornar um aluno de curso à distância: um computador e acesso à internet. Isso mesmo! Ou você pensou que um aluno de EAD precisa ter características precisas ou um perfil diferenciado? O principal é ser letrado digitalmente, ou seja, conhecer as ferramentas e ter determinação para seguir o curso. Ser disciplinado, focado ou interessado são características necessárias para os cursos ditos ‘presenciais’ também. Não há diferenças quanto a isso. Aliás, as diferenças existem para avaliar positivamente o curso à distância:

– Flexibilidade de horários: você decide quando vai estudar e pode encaixar o curso na sua rotina de estudos. Caso não queria ficar conectado no computador ao chegar em casa, procure um local tranquilo no horário do almoço, ou entre mais cedo no trabalho, ou ainda passe em uma biblioteca antes de voltar para casa.

– Praticidade: uma das vantagens do curso online é o material. Ao invés de carregar livros, você encontra tudo armazenado na plataforma. Os e-books são cada vez mais numerosos e a internet é fonte de informação e atualidades. Se você faz trajetos longos, pode aproveitar para escutar as aulas em vídeo ou mesmo fazer leituras do seu telefone, tablete ou computador.

– Uma sala de aula só para você: num curso em EAD, ao invés de cada aluno ter a sua própria carteira ou mesa de trabalho, como na escola física, ele tem a sua própria sala de aula. Isto não significa estar sozinho, uma vez que boas plataformas de ensino online promovem interação com professores e até mesmo com outros alunos.

– Um curso digital é sim presencial: a escola tradicional está inserindo a tecnologia digital aos poucos em suas aulas. Nos dias de hoje, as crianças já manuseiam o computador, o telefone e o tablete com uma facilidade incrível. Por isso, cursos online são uma tendência crescente no mundo inteiro. Pode ser que você não faça parte dessa geração naturalmente conectada, mas com certeza participa do fenômeno digital. Basta ter uma conta em qualquer rede social, ou mesmo uma conta de e-mail. Nós conversamos com amigos, trocamos experiências, promovemos encontros. Apesar de o ambiente ser digital, uma aula online é sim presencial, mas de forma diferente. Existe a presença do professor e do aluno, mas não necessariamente ao mesmo tempo e essa é mais uma das vantagens dessa tecnologia. Você pode ter essa experiência!

Não se trata de ter ou não perfil, mas sim de abraçar uma realidade cada vez mais presente no nosso dia-a-dia, no trabalho, nas relações sociais. Como diria o filósofo Pierre Levy, “O virtual não se opõe ao real”.

 

Bom curso para vocês. Um abraço!

 

Professora Flávia