Olá, concurseiro!

Na semana passada, nós falamos sobre como elaborar o desenvolvimento e qual é a sua função no texto dissertativo. Hoje, vamos apresentar dois exemplos de desenvolvimento, um que foi bem elaborado e outro que apresenta problemas, ambos de redações acima e abaixo da média do vestibular 2003 da Unicamp, cujo tema geral foi “Progresso e retrocesso”. Leia a proposta e as redações aqui:

(https://www.comvest.unicamp.br/vest_anteriores/2004/download/comentadas/CadernoQuestoes2004_fase1.pdf)

 

Exemplo acima da média: Progresso e retrocesso: nossa dificuldade de separá-los. (p. 7)

Esta redação introduz o tema traçando um histórico do surgimento da espécie humana e de sua evolução para, posteriormente, questionar se evoluir é o mesmo que progredir, se hoje vivemos melhor que nossos antepassados. Para responder a essa questão, o candidato organiza o desenvolvimento da seguinte forma:

2º parágrafo: no início do desenvolvimento, ele coloca uma questão mais geral sobre evolução e mudança, dizendo que mudar é algo inevitável aos seres vivos.

3º parágrafo: ele expõe a diferença fundamental que há entre o homem e os outros animais: a capacidade de raciocinar. Em seguida, ele enumera algumas vantagens de termos essa capacidade, mas lembra que tudo isso tem um preço, o que é um anúncio para o contra-argumento que irá defender a sua tese.

4º parágrafo: ele apresenta três problemas que constituem o preço do progresso: o acesso à tecnologia está restrito a poucas pessoas + o progresso está ligado à violência (guerras, escravidão, revoltas) + o progresso está atrelado à destruição ambiental.

Veja o movimento argumentativo desse texto: parte de uma questão mais geral da mudança → especifica como se deu a mudança para o homem ou a sua evolução (por meio do progresso) → anuncia que este progresso tem um preço → apresenta o preço do progresso, o argumento que sustenta a sua tese. Perceba que a estratégia usada nesse texto é de deixar o argumento mais forte ou aquele que sustenta a tese para o final, causando, assim, mais impacto no leitor. Perceba também como o desenvolvimento foi bem estruturado, de modo que seguimos o raciocínio do autor sem qualquer tropeço na leitura, o que faz com que concordemos com ele mais facilmente. Mesmo que discordemos do ponto de vista, não há como dizer que ele não foi bem defendido. Além disso, o desenvolvimento cumpre perfeitamente a sua função nesta redação: ele responde adequadamente à questão colocada na introdução.

Exemplo abaixo da média: Mudança sim… mas para melhor, p. 5

Na introdução desse texto, o autor coloca inicialmente duas questões “por que evoluir?” e “por que o homem e a natureza estão sempre mudando?”, depois afirma que para ter uma boa qualidade de vida é preciso lutar. Na introdução já vemos um primeiro problema: as questões e a afirmação posterior não se conectam, e nos perguntamos sobre o que afinal o autor irá tratar no texto. Vejamos como ele constrói o desenvolvimento:

 

2º parágrafo: afirma que a mudança do homem e da natureza é constante para em seguida questionar por que mudar sem um bom progresso. Uma primeira lacuna que fica aqui é: o que é um bom progresso? O autor não explica. Depois ele fala que o uso do computador antigamente se restringia a poucas pessoas, mas que hoje, graças à evolução, esse acesso foi ampliado (é o que entendemos nas entrelinhas, não está explícito). Aqui há outro grande salto: como ele parte da evolução da espécie/natureza para o uso do computador? É evidente que o computador tem relação com a evolução humana, mas essa relação precisa ser explicada, explicitada. Além disso, essa informação pode ser facilmente questionada, pois ainda há muitas pessoas que não têm acesso ao computador.

3º parágrafo: um primeiro problema é o articulador textual que inicia o parágrafo, pois ele indica que o que vem a seguir é uma ideia que se opõe à ideia anterior, mas na verdade, a ideia exposta acrescenta um elemento. Outro problema é que ele traz apenas uma constatação, uma ilustração do uso do computador.

4º parágrafo: mais uma vez foi usado um articulador textual inadequado, pois ele pressupõe que há uma continuação de algo que vinha sendo tratado nos parágrafos anteriores, mas aqui há na verdade uma quebra, inicia-se uma nova ideia: a relação entre evolução e meio ambiente. Nesse momento, o autor dá exemplos de destruição da natureza, mas não chega a discutir de fato a relação anunciada (evolução x meio ambiente).

Veja que o desenvolvimento não tem uma direção bem definida, não podemos falar sequer como ele foi organizado, pois ele aponta para muitas questões, sem articulá-las e sem aprofundá-las. Há muitas lacunas, o que não nos permite seguir o raciocínio desse autor, como pudemos fazer com o texto anterior. Por isso, é fundamental fazer um projeto de texto antes de começar a escrever a redação, para que você não perca o fio da meada e saia escrevendo sem qualquer direção.

Esperamos que esse exercício de análise tenha ajudado você a compreender a importância do desenvolvimento na estrutura da dissertação e como ele dever ser elaborado. Aproveite e veja mais exemplos de redação abaixo e acima da média no site da Comvest, procurando analisar, como fizemos aqui, o que cada candidato desenvolveu em sua redação.

Bons estudos e até a próxima semana!

Profa. Danusa