Texto 1

“Pense positivo.” “Veja sempre o lado bom.” “Mentalize seus desejos e você os alcançará.” Nas estantes das livrarias, nas capas das revistas, nos documentários da tevê, as pessoas são bombardeadas com a ideia de que tudo acabará bem e de que, para isso, basta querer. Não há dúvidas de que uma postura mais confiante traz benefícios: pesquisas demonstram que ver o copo metade cheio, em vez de metade vazio, protege contra depressão e ansiedade, reduz os níveis do hormônio cortisona (associado ao estresse) e diminui os riscos de doenças cardiovasculares, além de processos inflamatórios. O que pouca gente fala, contudo, é que existe um lado ruim no excesso de otimismo.

Os críticos da teoria de que ser positivo já é quase todo o caminho andado apoiam-se em estudos para mostrar o paradoxo da assertividade — muitas vezes, ao ter uma crença excessiva de que tudo vai dar certo, acontece justamente o contrário. Isso vale tanto para determinações pessoais, como emagrecer ou passar em um concurso, como para o próprio bem-estar. As explicações são diversas, mas podem ser resumidas no fato de que, ao acreditar piamente que o “bem sempre triunfará”, a tendência é fechar os olhos para a realidade e ignorar que, para conseguir alguma coisa, não basta mentalizar; também é preciso se esforçar. (Disponível em https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2015/03/08/interna_ciencia_saude,474461/estudos-mostram-que-otimismo-demais-pode-prejudicar-a-nocao-da-realidade.shtml. Acesso em 03 de jun. 2018)

 

Texto 2

Texto extraído de um texto sobre a apresentação do psicanalista e filósofo, na UFRGS, acerca do pessimismo e otimismo em nossa sociedade:

Pondé ressaltou, também, que quando o otimismo não vem acompanhado do pessimismo, pode gerar uma sociedade ingênua, que se considera superior a tudo. “O ser humano demasiadamente otimista torna-se arrogante e super confiante, o que diminui sua vigília e aumenta a chance do fracasso”, explica o filósofo. Para ele, o ideal é que haja um equilíbrio entre as duas formas de ver o mundo. É preciso otimismo para a humanidade andar para frente, seguir na luta por um mundo melhor, entretanto é preciso que o pessimismo se faça presente, para que a sociedade não se torne demasiadamente confiante e aprenda com seus erros. (Disponível em http://universoipa.metodistadosul.edu.br/menoria/especial/fronteiras-pensamento/1063-o-otimismo-e-o-pessimismo-filosofico-por-luiz-felipe-ponde.html. Acesso em 03 jun. 2018)

Os textos acima falam sobre o problema do excesso de otimismo em nossa sociedade. Com base nos textos acima e nos seus conhecimentos de mundo, escreva um texto dissertativo-argumentativo sobre o seguinte tema:

Como o excesso de otimismo pode prejudicar a nossa sociedade?

Clique abaixo para enviar sua redação para correção profissional!