Olá, pessoal!

Hoje convidamos a Letícia Nobre, do SOS Concurseiro, para escrever sobre a dedicação aos estudos para concursos. Você já deve ter se perguntado sobre o momento ideal para dar o “salto de coragem” e entrar com tudo no mundo dos concursos, por isso nós decidimos chamar uma expert no assunto para falar mais sobre isso e ajudar melhor nos seus estudos!

 

Aqui vai o texto da Letícia:

 

Você está pensando, como concurseiro, que chegou a hora de se dedicar mais e “largar tudo” para se dedicar exclusivamente, mas tem dúvidas se é o melhor caminho a seguir. Bom, preparei este artigo para tratar exatamente de quando vale, ou melhor, quando faz-se valer essa decisão tão corajosa. Acredito que as linhas seguintes irão lhe ajudar a refletir sobre o assunto.

Deixar o mercado de trabalho para se tornar um servidor público deve ser tratado como um projeto desde antes do pedido de demissão. Afinal é inevitável que existam custos para se manter e investimentos a serem feitos para que a empreitada seja um sucesso. A negociação com a família também é essencial, especialmente se você for ser bancado por outras pessoas durante o processo de preparação.

Sendo assim, a decisão inicial está no objetivo a ser alcançado. Aquele que vá atender aos seus pré-requisitos de remuneração, local de trabalho, benefícios e função exercida (não necessariamente nesta ordem). O passo seguinte é estudar o processo do concurso público do cargo desejado. Isso significa investigar sobre quando será o próximo concurso – descarte a investida se o edital já estiver aberto, a não ser que seu propósito seja estar pronto para a prova seguinte –, que disciplina são cobradas e quem deve ser a banca examinadora.

A partir de então será possível investigar quais serão suas fontes de estudo – cursos e materiais – e o investimento que será feito. Paralelo a essa etapa, você precisa saber como ficarão seus custos pessoais. Há duas alternativas comuns: ter uma poupança para o período que ficará fora do mercado de trabalho ou investir e ir pagando com ajuda de quem irá lhe custear.

Neste aspecto, existe um agravante: você não tem como ter certeza de quanto tempo precisará ficar sem renda. Sim, esta é a realidade: a preparação para concursos tem data certa para começar e não tem dia certo para terminar, afinal, além do tempo que você precisa para aprender os conteúdos cobrados nas provas, dependerá de fatores que estão fora do seu alcance como o prazo de quando o edital será liberado, quando será realizada a prova e todas as demais etapas até sua posse e o primeiro salário. Essa incerteza é uma das principais fontes de ansiedade para maioria dos concurseiros e não sem razão.

As escolhas de como aproveitar com qualidade e eficiência também precisam ser levadas em consideração. Para isso, o local de estudos precisa ser calmo e organizado e você deve estar livre de preocupações que roubam sua energia para se concentrar nos estudos. Vale lembrar que essas últimas duas dicas são primordiais para qualquer situação de preparação para concursos.

Pensar e tomar essas decisões são parte importante do planejamento estratégico tão necessários para realização eficiente da jornada concurseira. Tenha certeza de que são definições que irão lhe dar norte, segurança e vão encurtar seu caminho até a aprovação.

 

Bons estudos e contem comigo! 

 

Quer um programa completo para a sua preparação nos concursos? Clique aqui e saiba mais!

 

Letícia Nobre é jornalista e coach especializada em concursos. Está no mercado de concursos há mais de 7 anos e é editora-chefe do SOS Concurseiro, site de notícias, coaching e orientação para concursos públicos. Contato: [email protected]