Olá, concurseiro!

Sem dúvida alguma, a palavra de ordem para todo concurseiro é estudar e não deixar para última hora. “Deus ajuda quem cedo madruga”, já ouviu este ditado popular? Pois bem, acordar cedinho, trabalhar e estudar a longo prazo, sempre tendo em vista o seu sucesso futuro deve ser meta de uma pessoa que almeja um cargo público. E estudar desde cedo também é fundamental para o aprimoramento da escrita, ou seja, para a Redação. Ler, ampliar o seu conhecimento de mundo, escrever, reler e reescrever exige metodologia e muita dedicação. 

Começar a praticar a escrita de gêneros textuais que poderão cair no seu concurso o quanto antes é uma atitude inteligente, que lhe permitirá ampliar o seu conhecimento de mundo por meio da leitura de diferentes textos e entender melhor possíveis estratégias para desenvolver as ideias em seu texto.

Além disso, começar a praticar a escrita também é uma atitude esperta, tendo em vista que, na maioria das vezes, poucos são os candidatos que se atentam a isso, pois, geralmente, alegam que não têm tempo e, consequentemente, deixarão para estudar técnicas de redação nos últimos meses antes da prova. Mas será que isso funciona? Na verdade, não.

Um estudante preparado não espera sair o edital e nem deixa os estudos para última hora ou para os últimos meses. Ele precisa de organização, mesmo trabalhando ou fazendo outros cursos que a vida exige, pois o objetivo é passar no tão sonhado concurso. Então, priorizar o seu tempo para o aprimoramento da escrita é fundamental, assim, quando o edital sair, você já terá começado a estudar e estará um passo à frente de outros candidatos. Essa é a atitude de um bom concurseiro!

Portanto, é de fundamental importância começar a estudar para a prova discursiva do seu concurso o quanto antes e não apenas para a prova objetiva. Você pode estar se perguntando: como estudar para a prova de redação, não é mesmo? Escrevendo! Essa é a resposta.

Se você escrever pelo menos uma vez na semana, você já estará interpretando, selecionando e organizando sua argumentação. Praticando a escrita, você estará em vantagem em relação aos candidatos que estudam apenas a parte gramatical e/ou interpretação de texto.

Além das recomendações apresentadas acima, listamos outras três que serão importantes para você, concurseiro:

I. Dominar a norma culta da Língua Portuguesa

Dominar a norma culta da Língua Portuguesa não é uma tarefa simples, logo é imprescindível a ampliação do seu conhecimento, tanto para a comunicação quanto para o mercado de trabalho. Ter um bom vocabulário e uma boa capacidade de interpretação de texto aumentam suas chances no concorrido mercado de trabalho, mas também nos concursos públicos, que exigem, nas redações, conhecimento de um bom uso das regras gramaticais da norma culta. Os estudantes que buscam aperfeiçoar o vocabulário, a leitura e a escrita conseguem um desempenho maior em qualquer área ou carga almejado.

II. Ler as notícias passadas e presentes

Para se redigir um texto conforme o tema, é preciso se informar, resumir dados históricos e relacioná-los a acontecimento da atualidade. Isso o ajudará formular o seu ponto de vista com qualidade, maturidade, de forma a se basear em informações confirmadas por cada ramo científico e não apenas no senso comum.

III. Ler informações de variados campos científicos (História, Literatura, Filosofia, Sociologia, Geografia, Biologia, etc.)

Para se construir um texto em quaisquer gêneros textuais, você precisa, em fase de aprendizado, conhecer o vocabulário conforme o tema solicitado. Se o tema for A Literatura em decadência no Brasil, precisa-se ir aos clássicos, à Primeira Geração do Romantismo, por exemplo, estudar as suas características, conhecer o vocabulário (ou sua linguagem) histórico, social e geográfico, a fim de entender as noções de nacionalismo e de independência após a instauração da nossa República.

Assim, poderá agregar o útil ao agradável: falar da poesia romântica, culta, que primeiro traçou cenários tipicamente nacionais, valorizando elementos naturais da nossa terra, ao contrário do que ocorre hoje em dia, em que manifestações de arte são desvalorizadas. Isso pode ser fruto da pouca leitura e do pouco esclarecimento social.

Por fim, seguir uma ordem para estudar e preparar-se logo para os concursos é o modo mais fácil de conseguir chegar à aprovação. Acredita-se que, se uma vez feito esforço a longo prazo, obter-se-á a recompensa, pois para tudo na vida se requer dedicação. Então, não espere o tempo passar, realize seus objetivos.

Para realizar tudo isso, empenhe-se. Leia mais! Escreva mais! Estude mais! 😉

Que tal começar a treinar tudo isso ainda hoje?

Veja a nossa sugestão de plano de treinamento!