Ir bem na redação do concurso: talento ou preparação?

 

fumiga

Que atire a primeira pedra quem nunca se sentiu agoniado em ter que escrever uma redação na prova do concurso, um e-mail para o chefe do departamento, ou mesmo a monografia do final de curso na faculdade ou na pós. Às vezes, ficamos paralisados até para escrever um cartão de aniversário. Pensamos em coisas do tipo: ‘o que vou escrever?’, ‘eu não sei escrever’, ‘não conheço a estrutura do texto‘ ou ainda ‘meu português é ruim’, ‘não tenho talento para isso’.  

Pois saiba que uma boa escrita não é um talento inato. Ninguém nasce com o dom de escrever.

Todos nós somos capazes de desenvolver esta habilidade, desde a tenra infância, a partir da alfabetização. João Cabral de Mello Neto, o grande poeta pernambucano que escreveu a obra prima ‘Morte e Vida Severina’, já dizia: “a escrita (no caso dele, do poema) é 10% inspiração e 90% transpiração”.

Neste post, vou enumerar alguns exercícios para você melhorar escrita:

1. Mas o que é escrever bem?

Escrever bem não significa escrever bonito, mas sim, conseguir transpor seus argumentos em parágrafos de forma clara e coesa. O uso do português formal é obrigatório nos concursos públicos e você deve evitar a linguagem informal e as gírias. Mas escrever de forma rebuscada, utilizando mesóclises (meu Deus, o que é isso mesmo?), não faz de você um bom escritor.

Nem tanto, nem tampouco … comece empregando uma linguagem objetiva e prefira frases mais curtas para que você não se perca o fio da meada.

 

Uma boa nota na redação é crucial para ser aprovado no concurso público. 

Clique aqui, baixe nosso guia gratuito e evite que a redação seja uma barreira para você!

2. Somos todos experts em português:

Infelizmente, a maioria dos brasileiros carrega a herança do preconceito linguístico imposta pela própria escola e pela mídia dominante. Aprendemos que falamos é errado, ou que simplesmente não sabemos falar o português direito.

Ora, se um falante nativo de português não sabe falar e dominar essa língua, quem mais poderá? Aliás, desenvolvemos essa habilidade desde que nascemos, no contato com a nossa família. O que pode faltar é a prática da modalidade escrita.

3. Muito treino:

Para resolver o problema específico da escrita, não há outra solução a não ser praticar muito. A boa notícia é que você já passa grande parte do seu dia escrevendo. Desde o surgimento da internet, nunca se escreveu tanto quanto hoje.

No entanto, para atender os nossos objetivos, esse treino deve ser voltado ao tipo de texto específico que será exigido de você nos concursos públicos. Por isso, é essencial que você conheça a estrutura da dissertação e comece a ler cada vez mais textos da sua área e utilizar propostas de redações de provas anteriores para treinar a sua escrita. É muito importante ter o seu texto lido ou corrigido por uma outra pessoa. Fazer um curso de redação também é muito eficaz para se dar bem na redação do concurso.

Além disso, você pode abrir um blog, ou compartilhar textos em fóruns ou grupo de estudos. Quanto mais você ler e escrever, melhor!

Então, caro concurseiro, lápis e papel na mão e muita transpiração nos próximos meses. Boa redação para todos!

 

Professora Flávia

Clique aqui para baixar um GUIA GRATUITO sobre a Anatomia da Dissertação e nunca mais fique perdido na redação!

Guia gratuito para a redação