Olá, concurseiro

Hoje vamos falar um pouco, de maneira geral, sobre uma das provas mais temidas por todos os que prestam concursos, a prova organizada pelo CESPE.

 

Certamente, o estilo diferenciado dessa prova assusta os concurseiros, visto que não se trata de um modelo que questões de múltipla escolha, mas sim de assertivas que devem ser analisadas pelo candidato, as quais devem ser julgadas como certas (C) ou erradas (E). Esse tipo de prova demanda grande preparação e habilidade, pois o “chute” atrapalha muito o candidato, já que cada resposta que se erre anula uma correta. Portanto, fique atento! Às vezes vale mais deixar em branco uma questão que você desconhece ao invés de simplesmente “chutar” e correr o risco de anular uma de que você tenha certeza da resposta.

 

No entanto, não pense que deixando várias questões em branco você atingirá seus objetivos, concurseiro! O mais importante aqui é treinar bastante. É claro que numa prova dessas é muito difícil que se acerte a prova toda, mas é possível sim aumentar a quantidade de acertos com estudo, treino e muita atenção. Para isso, pratique sempre com provas antigas, da área do concurso que você deseja prestar. Após a realização da prova, faça um levantamento de quantas questões acertou, quantas errou e quantas deixou em branco, em vista de identificar o que precisa ser melhorado. Isso ajudará muito quando você estiver realmente realizando a prova.

 

Além disso, a leitura e a interpretação de textos são importantíssimas, e precisam ser também praticadas. Isso porque os concursos organizados pelo CESPE têm como característica retirar várias questões de um mesmo texto, que deve ser lido com atenção, analisado e interpretado. Na prova de português, por exemplo, questões de gramática, interpretação e organização textual podem ser cobradas a partir de uma mesma leitura. Portanto, conhecimento técnico, leitura e raciocínio lógico devem andar juntos!

 

Além disso, as assertivas referentes ao texto costumam ser relativamente longas e bastante elaboradas, o que pode confundir o candidato. Sendo assim, o julgamento dessas afirmativas necessita de precisão. Então, leia sempre o edital para que você esteja bem preparado no que concerne aos diversos conteúdos exigidos pela prova, ok?

 

No caso da redação, valem todas as dicas já abordadas aqui no blog. Leia com atenção a proposta e os textos motivadores, identificando o tema sobre o qual você escreverá. Retire dos textos motivadores as ideias principais e, a partir delas, reflita a respeito de como abordará essa temática. Monte seu projeto de texto, levantando as ideias centrais que aparecerão em cada parágrafo. Por fim, conclua retomando as ideias iniciais, dando unidade à redação. E claro, não se esqueça de usar linguagem adequada, que não seja coloquial, evitando repetições e variando os conectivos.

 

E então, pronto para começar a se preparar? Encontre provas de concursos anteriores e comece agora mesmo!

 

Bons estudos e até a próxima.

Profª Aline