Olá, concurseiro!



Bom, hoje vou conversar com você sobre as provas que pedem REDAÇÃO… 

 

Ao ler REDAÇÃO DISSERTATIVA em um edital de algum concurso público que você quer prestar, você:
a)   Entra em pânico e desiste de fazer a prova;
b)   Entra em pânico, mas depois se acalma e faz a prova pensando apenas nas questões objetivas;
c)   Fica calmo, pois você escreve muitos e-mails e vários recados no Facebook, logo, tirará a questão de letra.
d)   Escrever é algo fácil, pois é só colocar as suas ideias no papel. Ou seja, você não se preocupa com a redação.
e)   Nenhuma das alternativas corretas.

Alternativa correta para essa pergunta: “E”.

Escrever uma redação dissertativa (na maioria das vezes, ela deve ser argumentativa) não é uma tarefa tão simples quanto parece, mesmo para aqueles que escrevem diariamente diversos e-mails e relatórios no trabalho. E por que é difícil: o tipo do texto é diferente

Dissertar e argumentar sobre um determinado tema pedido em uma prova de concurso público não é o mesmo que enviar um e-mail apresentando um orçamento sobre um determinado produto. É preciso conhecer conhecer o gênero textual e estratégias argumentativas, saber criar uma tese, saber introduzir o assunto a ser falado, entre outras coisas. E isso não se aprende do dia para noite.

Há uns cinco anos atrás,  meu namorado prestou a prova para engenheiro mecânico da Infraero. Bom, tenho quase 80% de certeza que era o concurso da Infraero, mas o que é relevante aqui não é o concurso, mas sim que no edital dizia que ele teria que fazer uma redação e ela valeria metade da prova… Metade da prova significa muitos pontos em jogo!

No início, ele se desesperou, pois nunca foi muito bem em redação na escola, mas, depois do momento de tormenta, veio a calmaria e ele pediu para que eu lhe desse algumas aulas de redação. Segundo ele, umas quatro aulas bastaria. 

Tentei explicar para ele que escrever textos dissertativos argumentativos não era o mesmo que decorar uma nova fórmula de física, pois aprender a escrever é um processo que leva um certo tempo, pois implica em muita prática e muita leitura de outros textos. Bom, não consegui convencê-lo, mas quatro aulas de redação é melhor do que nada.

No final das quatro aulas (uma por semana), ele foi prestar o concurso. Resultado: a sua nota em redação foi baixa e ele não fez o mínimo para se classificar, mesmo acertando quase todas as questões objetivas.

Ele pode não ter passado nesse concurso, mas aprendeu uma lição muito importante: para escrever bem uma redação dissertativa argumentativa, deve-se começar a estudar com antecedência, praticar muito, ler textos de outros autores, como artigos de opinião em revistas e jornais de grande circulação. É essencial ter um conteúdo para estudo de ótima qualidade e também ter alguém para ler os seus textos, de preferência algum especialista da área de redação. 

Depois desse concurso, ele continuou fazendo aulas de redação comigo, pois viu que é preciso um determinado tempo para aprender a escrever textos argumentativos!

E você, como encararia uma redação em concurso público? Deixe seu comentário abaixo!

– Profa. Fernanda

 

Não desanime, agora é hora de estudar firme e desenvolver tudo o que você aprendeu agora com as dicas acima. Em redação, você precisa treinar, escrevendo bastante, justamente para dominar a técnica. Quer saber como fazer isso da melhor forma possível?

Clique aqui para saber mais